Primeiro levantamento do Ibope indica polarização no 2º turno, em 2018, entre Lula e Bolsonaro (Foto: Reprodução)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) poderiam disputar o segundo turno, se as eleições presidenciais de 2018 fossem hoje. É o que indica pesquisa Ibope publicada na coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo. Este é um cenário que, na menor das expectativas, deve acirrar ainda mais o clima de polarização política que tem sido uma marca do Brasil desde a disputa eleitoral de 2014, quando Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) se enfrentaram. Na ocasião, a petista venceu com uma diferença mínima, gerando uma reação dos tucanos e criando um fosso entre dois lados que, desde então, só tem estimulado confrontos. Em todos os cenários da pesquisa estimulada (com uma lista de nomes apresentada ao entrevistado), Lula ficaria com o mínimo de 35% e o máximo 36% das intenções de voto. Bolsonaro ficaria com 15% em cenário com Lula e com 18% se o candidato do PT for o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT).

A ex-senadora Marina Silva (Rede) aparece em terceiro lugar em todos os cenários da pesquisa, com intenções de voto entre 8% e 11% dependendo dos adversários. Em seguida, vêm Ciro Gomes (PDT) , Geraldo Alckmin e João Doria (ambos do PSDB), todos com percentuais entre 5% e 7%. No cenário com Haddad no lugar de Lula, Ciro Gomes chega a ter 11% das intenções de voto. Entre os novos nomes, o apresentador de TV Luciano Huck foi testado na pesquisa – realizada entre os dias 18 e 22 deste mês – ficando em patamar igual aos dos tucanos Alckmin e Doria: 5% no cenário em que a disputa é com Lula e 8%, com Haddad. Já o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, teve entre zero e 1% das intenções, dependendo do cenário.

Quando Lula é colocado na lista, o índice de votos em brancos e nulos somam 18% e 5% não sabem em quem votar ou não responderam. No cenário onde o petista é substituído por Haddad, 28% dos eleitores optariam por anular o voto ou votar em branco e 6% não sabem responder.

Espontânea

Na pesquisa espontânea, Lula também lidera, com 26% das intenções de voto, seguido por Bolsonaro, com 9%, e Marina, com 2%. Alckmin, Doria e Ciro têm 1%, assim como a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e o atual mandatário, Michel Temer (PMDB). Nesse cenário, votos em branco e nulos empatam com o índice de Lula, 26%, enquanto 30% não souberam ou não quiseram responder.

Foram ouvidas pelo Ibope 2.002 pessoas em todos os Estados, entre os dias 18 e 22 deste mês. O levantamento tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Esse foi o primeiro levantamento feito pelo Ibope sobre a disputa pelo Planalto no ano que vem, e não aparece registrada no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

*Com agências