João Fernando Coutinho

Entre os pernambucanos, João Fernando foi o único deputado ausente da votação (Foto: Blenda Souto Maior/DP)

Equilíbrio. Esse foi o resultado da votação da denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), pelo menos na bancada federal de Pernambuco. Dos 25 deputados do Estado, 13 votaram a favor do relatório do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-SP), ou seja, contra a admissibilidade da denúncia. Outros 11 parlamentares pernambucanos votaram a contra o relatório, colocando-se a favor do prosseguimento das investigações.

A surpresa ficou por conta da ausência do deputado João Fernando Coutinho. O parlamentar, que tem sido alvo de especulações de que estaria prestes a deixar o PSB – cuja orientação à bancada foi pelo voto favorável à admissibilidade da denúncia – João Fernando esteve no plenário mais cedo, mas se ausentou antes que a bancada pernambucana fosse chamada para votar. Dentro do PSB, ainda descumpriram a orientação os deputados Marinaldo Rosendo e Fernando Bezerra Filho. Exonerado do Ministério de Minas e Energia por Temer apenas para participar da votação na Câmara, ele reassume a pasta nesta quinta-feira (3).

Da mesma forma, Mendonça Filho (DEM) e Bruno Araújo (PSDB) deixaram seus ministérios – Educação e Cidades, respectivamente – para votar a favor do presidente, e retomam os cargos nesta quinta-feira. Ao votar, Araújo fez questão de relembrar que, há pouco mais de um ano, foi dele o 342º voto em favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), que definiu o afastamento da petista. Entre os deputados pernambucanos que votaram pela continuidade das investigações estavam dois tucanos da ala jovem do PSDB, intitulada de “cabeças pretas”, Betinho Gomes e Daniel Coelho, que defendem o desembarque do partido da base aliada.

Outro destaque ficou com o vice-líder da oposição na Câmara, Sílvio Costa (PTdoB), que acusou alguns colegas de se posicionarem a favor da denúncia apenas para cumprir de estarem cumprindo uma “tarefa” dada pelo próprio governo Temer, comparecendo à sessão apenas para que fosse atingido o número suficiente de parlamentares, permitindo que a denúncia fosse votada ainda nesta quarta-feira (2) e esvaziando, portanto, uma estratégia de parte da oposição, que desejava adiar ao máximo a votação, para desgastar o governo. “Muita gente mentiu aqui. Jogou para a plateia, votando contra o relatório, mas apenas cumprindo uma orientação do governo”, acusou.

VEJA COMO VOTARAM OS PERNAMBUCANOS

A favor do prosseguimento da denúncia

  • André de Paula (PSD)
  • Betinho Gomes (PSDB)
  • Daniel Coelho (PSDB)
  • Danilo Cabral (PSB)
  • Gonzaga Patriota (PSB)
  • Jarbas Vasconcelos (PMDB)
  • Luciana Santos (PCdoB)
  • Pastor Eurico (PHS)
  • Sílvio Costa (PTdoB)
  • Tadeu Alencar (PSB)
  • Wolney Queiroz (PDT)

Contra o prosseguimento da denúncia:

  • Adalberto Cavalcanti (PTB)
  • Augusto Coutinho (SD)
  • Bruno Araújo (PSDB)
  • Eduardo da Fonte (PP)
  • Fernando Bezerra Filho (PSB)
  • Fernando Monteiro (PP)
  • Jorge Côrte Real (PTB)
  • Luciano Bivar (PSL)
  • Marinaldo Rosendo (PSB)
  • Mendonça Filho (DEM)
  • Ricardo Teobaldo (Podemos)
  • Sebastião Oliveira (PR)
  • Zeca Cavalcanti (PTB)

Ausente:

  • João Fernando Coutinho (PSB)