Paulo Câmara e Geraldo Julio acompanhados as respectivas esposas participaram da missa em homenagem a santa (Foto: Aluísio Moreira/SEI)

Paulo Câmara e Geraldo Julio acompanhados das esposas participaram da missa em homenagem a santa (Foto: Aluísio Moreira/SEI)

Em meio à instabilidade política e econômica em que o Brasil vive, o governador Paulo Câmara (PSB) e o prefeito do Recife Geraldo Julio (PSB) aproveitaram, neste domingo (16), a missa em homenagem à padroeira do Recife, Nossa Senhora do Carmo, na Basílica do Carmo, no bairro de Santo Antônio, para pedir ajuda à santa para enfrentar este momento de dificuldade. A missa da manhã foi conduzida pelo Frei Altamiro Tenório da Paz.

“Vim agradecer à Nossa Senhora do Carmo e pedir caminhos para que a gente possa trabalhar pelo Recife e por nosso estado, diante de tempos de tanta dificuldade e desafios. Vamos continuar caminhando e trabalhando por um Pernambuco melhor, de paz e que possa ajudar a todos os pernambucanos”, pontuou Câmara.

O prefeito disse que é importante celebrar Nossa Senhora do Carmo em um momento de dificuldade que o país inteiro vive. “E este ano é especial por comemorar os 100 anos da Basílica do Carmo ser ligada à Basílica de São Pedro, no Vaticano. É pedir para que ela continue abençoando o povo do Recife em um momento tão difícil que o Brasil está passando”, afirmou.

Dom Fernando Saburido (Foto: André Clemente/DP)

Dom Fernando Saburido destacou a fé na santa para superar a instabilidade política (Foto: André Clemente/DP)

À tarde, a missa foi conduzida pelo arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido. Na mensagem, ele destacou a fé na santa para superar a instabilidade política. “Muito dos que vieram para pedir a Maria que interceda pelo Brasil. Quanta dificuldade, quanta decepção que prejudica o nosso povo, com fome e em meio a tanta violência. A instabilidade política que vive o país precisa dos pedidos para Maria interceder. Se o argumento não funciona, que convoquem uma força maior, a da oração e da fé”, declarou.

O arcebispo antecipou que o dia 7 de setembro – data em que se comemora a Independência do Brasil – será um dia de mobilização de fé pelo país. “Temos que orar e fazer jejum nesse dia tão emblemático para o país.”

*Com colaboração de André Clemente, repórter do Diario

Shares