Lula foi condenado por Moro na última quarta-feira (Foto: Agência PT)

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) protocolou, neste sábado (15), o primeiro recurso contra a sentença do juiz Sergio Moro, que o condenou a nove anos e seis meses por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Lava Jato. A petição foi protocolada pelos advogados no sistema eletrônico da Justiça Federal, no Paraná. (Confira o recurso, com 68 páginas)

Segundo nota divulgada em um site em defesa do petista, o recurso visa “esclarecer omissões e contradições presentes na sentença”. Os chamados embargos de declaração são instrumento jurídico usado para esclarecimento sobre alguma decisão. Ainda segundo a defesa, após o julgamento desse recurso os advogados do petista pretendem impugnar a sentença por meio de recurso de apelação, dirigido ao Tribunal Regional Federal da 4ª. Região (TRF4).

O ex-presidente foi condenado em processo que investigou se o apartamento no Guarujá, litoral de São Paulo, era propina para pela a OAS a Lula por contratos firmados pela empresa na Petrobras. O petista nega as acusações, e na avaliação dos advogados que o representam, Moro teve atuação política na sentença.