Alckmin pilotando o trem rumo a 2018 (Foto: Facebook/Reprodução)

Geraldo Alckmin pilotando o trem rumo a 2018 (Foto: Facebook/Reprodução)

Com a expectativa de ser candidato à Presidência da República em 2018, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), tem se movimentado. O tucano se reúne, neste domingo (18), na casa do jurista pernambucano Heleno Torres, em São Paulo, com parlamentares de diversos partidos. Entre eles, o deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) e o vice-governador de Pernambuco, Raul Henry (PMDB).

Os deputados federais Heráclito Fortes (PSB-PI), Benito Gama (PTB-BA) e Rubens Bueno (PPS-PR) e o vice-governador de São Paulo, Márcio França (PSB) também participam do encontro. Esta não é a primeira reunião multipartidária convocada por Alckmin. Em dezembro de 2016 e em abril deste ano ele já havia realizado outras.

Alckmin, que já foi candidato a presidente em 2006, aposta no Nordeste para ampliar o seu alcance e no apoio peemedebista – ou, ao menos, de parte do partido -, visto que se trata da legenda com maior bancada no Congresso Nacional. Diante disso, o tucano manifestou apoio ao presidente Michel Temer (PMDB) e o rifou no espaço dois dias.

Dentro do PSDB, Alckmin ocupou o vácuo de liderança deixado pelo senador José Serra (SP) – que insistia ingloriamente em ser candidato – e pelo senador afastado Aécio Neves (MG) – que foi duramente atingido pela delação da JBS e ainda convive com a expectativa de ser preso. A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) julgará a ação na terça-feira (20). Já o prefeito de São Paulo, João Dória, que ensaiou voos mais altos, o próprio tucanato paulista tratou de segurar, por ora, as asinhas dele

Shares