Pesquisa Ibope aponta segundo turno entre Lula e Bolsonaro

Risco de acirramento da atual polarização no país fica ainda maior diante dessa perspectiva

Ler notícia

Maia não vai permitir prosseguimento de impeachment de Temer

Há 25 pedidos contra o peemedebista aguardando nas gavetas da Câmara

Ler notícia

Reforma trabalhista deixa empresas otimistas e sindicatos em suspense

Novas regras agradam patrões e deixam trabalhadores prontos para uma batalha

Ler notícia

Aécio faz balanço de sua gestão e diz confiar em Alckmin para presidir o PSDB

O presidente licenciado do PSDB, senador Aécio Neves (MG), divulgou documento nesta quarta-feira, 6, em que faz um balanço de sua gestão à frente do partido, entre 2013 e 2017. No texto, Aécio diz ter “confiança” na “capacidade” do governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) de conduzir a legenda e afirma que ficará “provada” a “correção de seus atos”.

Intitulado “Balanço de Gestão”, o documento tem um texto introdutório no qual Aécio discorre sobre os vários momentos do partido nos últimos quatro anos, incluindo a indicação de Alckmin para sua sucessão, a partir de 2018. “A ele (Alckmin), manifesto meu apreço e inteira confiança em sua capacidade de nos liderar nessa nova travessia que se inicia”, disse antes de destacar a importância do partido manter “a firmeza dos princípios” na discussão sobre a reforma da Previdência.

“Considero que, no processo de sucessão interna ora em marcha, a unidade, a coesão, a firmeza de princípios – nos cobram, por exemplo, posição clara e corajosa em favor da aprovação da reforma da Previdência ora em debate no Congresso – são os valores maiores a serem perseguidos”, afirmou.

Aécio não deixou de mencionar seu afastamento da direção do partido, em razão de denúncias que vieram à tona com a delação da JBS. Mas reafirmou sua defesa. “Venho me dedicando de maneira integral à minha defesa diante das falsas e criminosas acusações de que sou vítima. Estejam certos de que, ao fim, restará provada a absoluta correção de todos os meus atos”.

O documento traz ainda uma série de números sobre o crescimento eleitoral do PSDB no período em que Aécio esteve à frente da legenda. O senador destacou, principalmente, os resultados das eleições de 2016, cujo resultados eleitorais jamais haviam sido alcançados antes pela sigla.

“A presente força eleitoral tucana consolidou-se nas eleições municipais de 2016, quando o PSDB sagrou-se o grande vencedor, com mais de 800 prefeitos eleitos de norte a sul do País, além de mais de 5.300 vereadores eleitos. Conquistamos o maior número de prefeituras desde 2004 e passamos a governar o maior contingente de cidadãos que esteve, em âmbito municipal, sob a gestão de um mesmo partido brasileiro desde 2000”, afirmou.

Nesta quarta-feira, após reunião da Executiva nacional do PSDB, o tucano falou à imprensa sobre sua gestão. “Hoje foi realizada a última da Comissão Executiva Nacional do PSDB neste mandato, tive oportunidade de agradecer a todos a contribuição que deram para que o PSDB se tornasse, como se tornou, o partido mais vitorioso nas últimas duas eleições, na eleição geral e nas eleições municipais. O PSDB deve estar pronto para os novos desafios que terá pela frente”, afirmou.

fonte: Estadão Conteudo

‘Tem muita mulher apanhando do marido porque depende dele pra comer’, diz Lula

As questões de gênero e raça ganharam espaço no discurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, virtual candidato à presidência em 2018, no segundo dia de sua caravana no Rio de Janeiro. “Tem muita mulher que vive apanhando do marido porque depende do cara pra comer. E não é só pobre não, rico também. Agora, uma mulher independente, quando estiver de saco cheio do cara, abre a porta e manda ele embora”, disse, ao falar sobre educação e direitos das mulheres, em Campos dos Goytacazes.

Lula também lembrou da importância da Lei Maria da Penha, que sancionou durante seu governo. “O safado que bater numa mulher tem que pagar, para isso fizemos a lei. A mão é pra trabalhar e fazer carinho, não pra bater em mulher”, afirmou, durante o discurso no Instituto Federal Fluminense.

Ao falar sobre a importância do investimento em educação para o desenvolvimento do País, Lula também destacou a questão da mulher: “Uma mulher com educação tem mais do que uma oportunidade de estudar, de crescer. Ela tem garantida também a sua independência”, disse.

Ao citar as cotas em universidades públicas, o ex-presidente ainda falou sobe a luta pelo fim do racismo. “O Brasil foi o último país da América latina a abolir a escravidão, a se tornar independente, a dar voto às mulheres, a ter uma universidade. É uma vergonha.”

“Temos que parar com esse complexo de vira-lata; temos que ter orgulho da nossa raça; da cor do nosso povo. Dos africanos, dos índios, dos europeus, da nossa miscigenação”, pregou.

fonte: Estadão Conteudo

Eunício Oliveira embarca com Temer para São Paulo

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), foi convidado a acompanhar o presidente Michel Temer em comitiva para São Paulo nesta terça-feira, 5. Os dois estão entre as autoridades confirmadas para evento promovido pela revista Istoé na capital paulista. Temer soube que Eunício também iria ao evento e sugeriu que ambos fossem juntos, no mesmo avião.

A assessoria de imprensa de Eunício afirmou que ele também foi convidado pela organização da revista Istoé e que acertou a ida na comitiva da Presidência da República na manhã desta segunda-feira, 4.

O convite acontece em meio às negociações da votação da reforma da Previdência. O Palácio do Planalto tenta organizar a base aliada para que a proposta seja aprovada ainda este ano, como uma sinalização positiva para o mercado financeiro.

Eunício participou hoje de um almoço oferecido por Temer ao presidente da Bolívia, Evo Morales, no Palácio do Itamaraty. Na ocasião, Temer afirmou que o presidente do Senado indicou que colocaria a reforma da Previdência em votação no início do ano que vem. “Ele está entusiasmado em votar em fevereiro a Reforma da Previdência, se aprovar agora (na Câmara)”, disse Temer.

Após péssima repercussão, ministra desiste do salário de R$ 61,4 mil

Luislinda desistiu de alegar trabalho análogo à escravidão, recuou do pedido e foi mantida no cargo (Foto: Andressa Anholete/AFP)

A ministra dos Direitos Humanos, Luislinda Valois, desistiu nesta quinta-feira (2) do pedido esdrúxulo e inconstitucional de acumular o salário integral do cargo que ocupa atualmente com a remuneração pela aposentadoria de desembargadora na Bahia. A pasta informou que já foi formulado um requerimento pedindo a desistência da solicitação apresentada no início de outubro pela ministra à Casa Civil. A aposentadoria bruta da ministra é de R$ R$ 30.471,10 e o seu salário mensal bruto é de R$ 30.934,70. Com a regra de abate do teto salarial, no entanto, ela recebe um total de R$ 33.700, o que equivale ao salário bruto dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

ler mais…

Viagem “de trabalho” ao exterior gerou saia justa para deputados

Maia presenteou o líder do parlamento de Israel com uma camisa do Botafogo e recebeu uma da seleção israelense (Foto: Divulgação/Embaixada Israel)

Uma conversa em que o líder do PMDB na Câmara dos Deputados, Baleia Rossi (SP), reclama com seus colegas da repercussão negativa da viagem de uma comitiva de parlamentares ao exterior foi captada pela Rádio CBN, que teve acesso ao diálogo entre deputados porque ligou para Rossi, que está na comitiva, e após gravar entrevista, o parlamentar não desligou o celular, que captou o áudio. Entre outros pontos, sem saber que estava sendo ouvido, ele afirma com um colega que a divulgação do pagamento de diárias aos deputados pela viagem os deixou “numa saia justa do cão”.

ler mais…

Senadores aprovam projeto que regula Uber e devolvem à Câmara

Durante a sessão do Senado, motoristas de uber e de táxis fizeram manifestações na Esplanada dos Ministérios (Foto: Fabio Pozzebom/ABr)

Com mudanças favoráveis às empresas de transporte privado de passageiros, o Senado aprovou na noite desta terça-feira (31), por 45 votos a 10, o texto-base do projeto que regulamenta empresas como Uber, Cabify e 99. Como a proposta sofreu alterações, terá de voltar para a Câmara dos Deputados, onde foi aprovada em abril. O projeto aprovado na Câmara era visto como favorável aos taxistas. Respeitando acordo firmado em reunião de líderes da Casa à tarde, os parlamentares retiraram, por meio da aprovação de duas emendas, a obrigatoriedade do uso de placas vermelhas nos carros particulares e também a imposição de que apenas o dono do veículo pode dirigi-lo.

ler mais…

Governador anuncia novas obras de saúde e segurança em Caruaru

Paulo Câmara, com secretários, deputados e a prefeita Raquel Lyra: obras no Agreste (Foto: Aluisio Moreira/SEI)

O governador Paulo Câmara assinou, nesta terça-feira (31), ordem de serviço para a construção do Centro de Oncologia do Hospital Mestre Vitalino (HMV), maior e mais moderna unidade pública do Interior de Pernambuco.  Com um investimento de R$ 1,4 milhão, o novo espaço, gerido pela organização social Hospital Tricentenário, está previsto para ser inaugurado em março de 2018. A implantação do equipamento, segundo o governo, reduzirá o deslocamento de moradores do Agreste para a capital ou outras cidades para tratamento oncológico.

ler mais…

Ferreira lembra, na Assembleia, os 500 anos da Reforma Protestante

Na tribuna, Ferreira destacou os caminhos de Lutero até o cisma com a Igreja Católica (Foto: Divulgação/Alepe)

Uma das principais lideranças políticas evangélicas na Assembleia Legislativa de Pernambuco, o deputado estadual André Ferreira (PSC) ocupou a tribuna da Casa para lembrar os 500 anos da Reforma Protestante, celebrada em todo o mundo neste dia 31 de outubro. Ferreira, que vem pavimentando – sobretudo junto ao segmento religioso – a sua pré-candidatura ao Senado, destacou os caminhos percorridos pelo professor de teologia Martinho Lutero até o momento em que, insatisfeito com os rumos da Igreja Católica, ele fixou, porta da Catedral de Wittenberg, na Alemanha, as 95 teses que contestavam pontos da doutrina Católica, principalmente a venda de indulgências.

ler mais…

As mais lidas

Publicidade


Política nas Redes Sociais

Publicidade



15 + 8 =